Noticias Noticias

 
21/08/2014
por E.Qi.Librium Herbs

infecciones del oidoUma edição recente do "Journal of the American Medical Association" trazia um artigo interessante sobre o uso de antibióticos na otite media aguda (OMA).
Referencia: Tumaini R. Coker et al “Diagnosis, Microbial Epidemiology, and Antibiotic Treatment of Acute Otitis Media in Children” - A Systematic Review, in Journal of the American Medical Association, Vol. 304, No. 19, November 17, 2010, pp. 2161-2169.

O objetivo de este estudo era realizar uma revisão no diagnóstico da OMA e no seu tratamento com antibióticos. O estudo selecionou casos standard, casos observacionais, ensaios aleatórios controlados ao nivel da microbiologia da OMA e ensaios aleatórios controlados no que diz respeito ao tratamento com antibióticos.

A conclusão do estudo demonstrou que os antibióticos foram modestamente mais eficazes do que a ausencia de tratamento, mas causaram efeitos secundários em 4 a 10% das crianças. Assim, a administração de antibióticos para as infeções de ouvidos nas crianças serve de muito pouco no que respeita a acelarar o processo da sua recuperação, para além de se correr o risco de se obter efeitos secundários não desejados.
O estudo revelou que 80 de 100 crianças saudáveis recuperariam de uma infeção aguda de ouvido em apenas alguns dias se lhe fosse administrada medicação somente para aliviar a dor e baixar a febre.

Este estudo também apontou que é indiferente o antibiótico que se utilize para tratar uma infeção de ouvido quando o uso de deste seja justificado. Os tipos mais antigos de antibióticos como a amoxicilina funcionam tão bem como outros tipos de antibióticos mais inovadores e mais caros: de fato, os antibióticos mais recentes parecem produzir mais efeitos secundários.

Este trabalho foi elaborado para rever a pequisa já existente no assunto para a "American Academy of Pediatrics", que está em processo de revisão dos seus protocolos para o tratamento da otitie media aguda simples. Este grupo de pediatras e a "American Academy of Family Physicians" sugeriram que a "observação" (i.e. evitar a administração de antibióticos) é uma opção para tratar infeções de ouvido em crianças que para além desta afeção são saudáveis e que tenham uma idade compreendida entre os 2 e os 12 anos.

Dos três tipos de básicos de infeções de ouvido, a otite media aguda pode beneficiar da administração de antibióticos por ser muitas vezes causada por uma bactéria. Contudo, esta também pode ser causada por um virus, que já não responderá aos antibióticos. Outro tipo de infeção de ouvido, a otite media com efusão (OME) ou otite media secretora (OMS), causa uma acumulação de fluido no ouvido médio. Isto também pode ser causado por uma infeção viral, que não responderá a uma utilização de antibióticos.

Isto é interessante do ponto de vista da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). Tenho observado ao longo da minha práctica clinica que o tratamento com antibióticos parece ter pouca eficácia nas infeções de ouvido (enquanto têm algum efeito nas infeções de pulmões). Uma razão óbvia para isso é que, como mencionado acima, algumas infeções são virais. Poderia existir outra razão interessante. Os ouvidos estão na área Shao Yang do corpo; os meridianos do Triplo Aquecedor e da Vesicula-Biliar (Meridianos Shao Yang) circulam ao redor das orelhas. No contexto das afeções exteriores, i.e. afeções causadas por Vento externo, o nivel Shao Yang é puramente exterior quando o Vento está na parte Exterior do corpo, i.e. na parte Wei. O nivel Yang Ming, por outro lado, é uma fase já interior que ocorre quando o fator patogénico já penetrou no interior e já se transformou em Calor.

A fase Shao Yang é a fase que faz a passagem entre o Exterior e o Interior. Devido à sua natureza, os fatores patogénicos podem "ficar presos" na fase "Shao Yang", balançando entre o Exterior (Tai Yang) e o Interior (Yang Ming). Quando está no exterior o paciente sente frio; quando está no Interior, o paciente sente calor: de aí a expressão "alternar entre arrepios de frio e febre" da fase Shao Yang.

Assim a fase Shao Yang pode manter os fatores patogénicos no corpo durante bastante tempo. Na fase Tai Yang isto não acontece, ou o Vento é expulso ou transforma-se em Calor e passa ao Interior. Na fase Yang Ming também existem duas hipóteses, ou o fator patogénico é dispersado ou afetará o Yin e adentra-se neste.

Os fatores patogénicos têm assim tendência para permanecerem na fase Shao Yang e esta pode ser a causa para os antibióticos não funcionarem nas infeções do ouvido médio, transformando-se desta forma em infeções crónicas, o que, nas crianças é um problema frequente. Para além de que o uso de antibióticos tende a danificar o Estômago e leva à formação de um fator patogénico externo residual nos ouvidos que por norma é Humidade-Calor. O fator patogénico residual nos ouvidos pelo uso inadequado de antibióticos é a causa mais comum de patologias crónicas do ouvido nas crianças.

Ear Release

A fórmula "Ear Release" dos "Little Treasures" foi elaborada para tratar a retenção crónica de Humidade-Calor nos ouvidos das crianças.

Por Giovanni Maciocia